Desapego nas redes sociais

Outra forma de desfazer daquela pecinha do armário é pelo Facebook

imagem1

Além dos brechós físicos, desapegar pelas redes sociais é uma opção. Grupos de compra e venda no Facebook têm se tornado uma maneira prática de se desfazer daquela peça que você não queria mais. Basta fotografar o produto, colocar o preço, o tamanho, o tempo de uso e pronto, é só chamar Inbox. Diariamente pessoas publicam roupas, sapatos ou acessórios que não gostam mais ou não servem. Se a peça é bacana, basta pouco tempo para curtidas e interessados aparecem em sua rede.

De acordo com Letícia Ariadini de Brito, 20, o grupo que mais utiliza em Londrina é o Enjoei e aí?, um grupo de compra e venda que possui hoje mais de 200 mil membros. Letícia explica que verifica o grupo semanalmente, que já comprou roupas, sapatos e acessórios, mas que utiliza com mais frequência para vendas, que na maioria das vezes são satisfatórias. Segundo Brito, a maior dificuldade é não conseguir encontrar a pessoa para a entrega do produto vendido ou marcar a entrega, mas o comprador não aparecer. “Neste caso, anuncio novamente e vendo para outra pessoa”, completa.

Thalia Alves, 22, também utiliza o grupo Enjoei e aí? para venda de roupas e bolsas que usou poucas vezes ou até estão novas. “Antes era bem frequente, porque eu comprava muito por impulso e acabava não usando. Atualmente, estou mais consciente em relação ao consumo”, declara.

Alves afirma que todas as vendas foram positivas e que problemas nunca ocorreram. De acordo com ela, utiliza mais o grupo Enjoei e aí? por considerar ser o mais popular da cidade. “Ingressei no grupo e comecei a vender, porque na época em que tive um programa de rádio eu fiz entrevistas com a Lavínia, a criadora, mas até então eu tinha receio e não sabia como funcionava. Após conhecer mais sobre o grupo, fiz minha primeira venda e a experiência foi positiva”, completa.

Para Letícia, no início o grupo era melhor, pois possuía uma quantidade menor de membros e o alcance era mais produtivo. Segundo ela, hoje o grupo atinge praticamente o país todo, o que dificulta o seu intuito de vender e comprar apenas em sua cidade. Apesar disso, Brito indica sim o grupo a outras pessoas. “É um meio de nos desfazermos de coisas que não usamos mais e até mesmo de doar e encontrar pessoas que necessitam de algo que não é mais útil. É também um meio de você achar produtos de qualidade por preços mais acessíveis, pois são produtos com pouco uso”, disse.

Assim como Letícia, Thalita também sugeriria o grupo a mais pessoas e conclui que, além de gostar muito da proposta, acredita que esses grupos são um nicho com bastante destaque na web e, de certa forma, também promovem o consumo consciente.

 grupos-facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s